ENEM 2017

A partir do ano de 2009 o MEC através do INEP reformulou o ENEM - Exame Nacional do Ensino Médio - a avaliação, que permite o acesso à Universidade pública, é realizado em 2 dias anualmente, em geral no mês de outubro e compõe uma avaliação em 4 (quatro) áreas de conhecimento. Sendo, 180 questões: 45 de ciências Humanas; 45 Ciências Extas, 45 de linguagens e 45 de ciências. Este portal é direcionado aos estudantes da rede pública estadual do RJ e demais interessados. Também temos a preocupação de orientação do Vestibular da UERJ e do CEDERJ. Vejam:
MEC - ENEM
Vestibular Uerj 2017
Vestibular Cederj

ENEM 2017 - O QUE MUDOU NO PROCESSO?

O processo de inscrição no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) vai se tornar mais difícil para quem quer pedir a isenção da taxa. De acordo com as mudanças no Enem 2017 anunciadas pelo Ministério da Educação na quinta-feira (9), os estudantes que têm direito à isenção por serem de famílias de baixa renda e que estejam cadastrados em sistemas de benefícios sociais do governo federal precisarão inserir mais documentos de identificação no sistema de inscrição do Enem.
O MEC afirmou, em nota, que "a comprovação, a partir do Enem 2017, será mais completa". De acordo com o ministro Mendonça Filho, o objetivo é combater a fraude. "Vamos combater a fraude, o uso indevido por parte de pessoas que, a rigor, têm renda elevada e não deveriam se utilizar desse mecanismo, destinado aos mais pobres. Teremos mais controle contra informações falsas, que pressupõem até o cometimento de crime."
De acordo com dados divulgados na tarde de quinta-feira, 77% dos inscritos no Enem 2016 não precisaram pagar a taxa de R$ 68 para fazer o exame. Dos 8,6 milhões de inscritos, só 2 milhões ficaram sem a isenção. Entre os isentos, a maior parte deles declararam se encaixar nos critérios de baixa renda exigidos no edital (veja abaixo).
 
Em 2016, 77% dos inscritos no Enem tiveram direito à isenção na taxa de R$ 68 para participar das provas (Foto: Editoria de Arte/G1)

Veja como solicitar a isenção

De acordo com o MEC, o Enem 2017 vai usar quatro critérios para conceder isenção na taxa de inscrição:
  1. Estudante da rede pública (no terceiro ano do ensino médio): em nota divulgada na quinta, o ministério afirmou que "seguirá concedendo a gratuidade para concluintes do ensino médio de escolas públicas". De acordo com o edital do Enem 2016, essa gratuidade era conferida "automaticamente" no ato de inscrição. Ao informar seus dados, o candidato que estivesse "matriculado em qualquer modalidade de ensino em escola da rede pública, declarada ao Censo Escolar da Educação Básica", recebia esse benefício.
  2. Candidato que se encaixa na Lei 12.799/2013: Essa lei obrigada as instituições federais de ensino superior a conceder isenção de pagamento de taxas de inscrição em vestibulares a todas as pessoas que cumpram dois requisitos. O primeiro deles é ser de família com renda per capita de até um e meio salário mínimo. O segundo requisito é ter estudado em escola pública durante todo o ensino médio, ou ter estudado com bolsa integral em uma escola particular durante o ensino médio. O edital do Enem 2016 deixava claro que, para entrar neste critério, é preciso atender aos dois requisitos, e não apenas um deles (leia a íntegra da lei).
  3. Candidato com inscrição no CadÚnico: O Cadastro Único para Programas Sociais (CadÚnico) é um sistema do Ministério do Desenvolvimento Social e Agrário (MDS) de identificação das famílias brasileiras de baixa renda, que centraliza a informação das pessoas beneficiadas por programas sociais como o Bolsa Família. De acordo com o MEC, ao contrário do Enem 2016, neste ano os candidatos que estão inscritos no CadÚnico terão que inserir seu Número de Identificação Social (NIS) no sistema de inscrição do Enem. O NIS é o equivalente ao número do Programa de Integração Social (PIS) para beneficiários de programas sociais, e pode ser consultado em agências da Caixa Econômica Federal. Com o NIS, o sistema fará o cruzamento de dados e comprovará a situação socioeconômica da família. Neste caso, é considerado apto a receber a isenção o candidato de famílias com renda per capita de até meio salário mínimo, ou renda familiar mensal de até três salários mínimos.
  4. Candidato de baixa renda sem inscrição no CadÚnico: Até o ano passado, o MEC não exigia a comprovação de inscrição no CadÚnico para conceder a isenção da taxa do Enem. Para solicitar o benefício, o estudante de baixa renda precisava declarar e comprovar sua situação socioeconômica no ato da inscrição. Neste ano, porém, a presença no CadÚnico não é requisito obrigatório. O MEC afirmou que, "em situação excepcional, o participante poderá declarar que atende às condições do decreto e da lei que permitem a gratuidade", como ocorria no ano passado. O decreto em questão é o de nº 6.135, de 26 de junho de 2007, que caracteriza, como baixa renda, a família com renda per capita de até meio salário mínimo, ou renda familiar mensal de até três salários mínimos (leia a íntegra do decreto).

Mudanças no Enem 2017

Na última quinta, o MEC anunciou uma série de novidades para a próxima edição do exame. A principal é o fato de que as provas não mais acontecerão em dois dias consecutivos (um sábado e um domingo), mas em dois domingos consecutivos: 5 e 12 de novembro.
As demais mudanças foram:
  • Primeiro domingo terá linguagens, ciências humanas e redação, com cinco horas e meia de prova; no segundo, matemática e ciências da natureza, com quatro horas e meia de prova
  • Cadernos de prova serão personalizados, com nome e número de inscrição na capa e cartão de respostas
  • Passam a ser isentos da taxa de inscrição também aqueles que tiverem cadastro no CadÚnico (que reúne famílias de baixa renda)
  • Não serão divulgados dados do Enem por escola
  • Isentos do pagamento da inscrição que não comparecem perdem direito ao benefício no ano seguinte se a ausência não for justificada
  • Enem não valerá como certificado do ensino médio
  • Solicitação de tempo adicional para atendimento especial deve ser solicitada na inscrição
  • MEC diz que estudantes recusaram, em consulta pública, possibilidade de fazer a prova no computador

Fonte: http://g1.globo.com/educacao/enem/2017/noticia/mudanca-no-enem-2017-aumenta-o-rigor-para-pedidos-de-isencao-da-taxa-entenda-o-que-muda.ghtml




 (Foto: Arte/G1)
ENEM 2016 - PASSO A PASSO
- Atualizado em

Enem 2016: prazo para pagar taxa de inscrição termina nesta quarta

Boletos com valor de R$ 68 podem ser pagos em qualquer banco ou casa lotéricas. Inscrição só é confirmada após a quitação.

Do G1, em São Paulo
O prazo para pagar a taxa de inscrição do Exame Nacional do Ensino Médio ( Enem ) 2016 termina nesta quarta-feira (25). A atual edição do exame teve 9.276.328 participantes inscritos. As inscrições só serão consideradas confirmadas após o pagamento da taxa ou a confirmação da isenção.
Na história do exame, de acordo com o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), o número alcançado neste ano é o segundo maior, ficando atrás apenas de 2014, quando 9,4 milhões se inscreveram.
Em 2015 foram 8,4 milhões de inscritos, dos quais 7,7 milhões confirmaram as inscrições (com o pagamento do boleto ou obtenção da isenção da taxa). Ao fim daquele ano, 5,7 milhões fizeram as provas do exame.
É possível consultar o boleto de pagamento no site do Inep .
O ministro Mendonça Filho disse, em entrevista coletiva, que as restrições orçamentárias não afetarão a realização do Enem. Ele afirmou ainda que prevê a abertura de novas vagas do Pronatec e do Fundo de Financiamento Estudantil (Fies) ainda no segundo semestre. Segundo Mendonça, a equipe técnica do ministério ainda realiza levantamento para avaliar o recurso disponível para os programas.
Para que serve o Enem
As notas do Enem podem ser usadas por quem tem mais de 18 anos para obter a diploma do ensino médio. Também são exigidas para o candidato que pretende uma bolsa de estudos pelo ProUni ou financiamento estudantil pelo Fies.
O Ciência sem Fronteiras é outro programa federal que pede boas notas no exame nacional como critério de seleção.

VEJA ABAIXO AS FUNÇÕES DO ENEM
Seleção para universidades
As notas do Enem são usadas para selecionar alunos para as vagas em universidades federais e outras instituições de ensino.
As universidades podem usar o Enem como único método de seleção, pelo Sistema de Seleção Unificada (Sisu), ou fazer uma combinação entre as notas do Enem e seu vestibular próprio. O Sisu já recebeu a adesão da maioria das universidades e institutos federais e, na última edição, ofereceu mais de 205 mil vagas.
Programa Universidade Para Todos (Prouni)
Para disputar uma bolsa de estudos do Prouni, que varia de 50% a 100% do curso de uma instituição de ensino superior privada, o candidato precisa ter obtido nota mínima de 450 pontos no Enem e não pode ter zerado a redação. Na última edição do programa, foram ofertadas 213.113 bolsas em 1.117 instituições.
Financiamento Estudantil (Fies)
Estudantes que concluíram o ensino médio a partir de 2010 e querem solicitar o Fies devem ter feito Enem, caso contrário, não poderão solicitar o benefício. A partir deste ano, o candidato precisa ter obtido 450 pontos no exame nacional e não pode ter zerado a redação.
Pelo Fies é possível financiar os cursos de graduação bem avaliados junto ao MEC. A taxa de juros é de 3,4% ao ano para todos os cursos. Ele pode ser solicitado pelo estudante em qualquer etapa do curso e em qualquer mês.
Seleção para ensino técnico (Sisutec)
Quem estiver interessado em uma vaga gratuita de cursos técnicos oferecidos em instituições públicas e privadas pelo Sisutec deverá ter feito as provas do Enem. As notas no exame serão usadas para classificação dos concorrentes.
Ciência Sem Fronteiras
O programa do governo federal oferece bolsas de estudo para intercâmbios no exterior destinado a alunos de graduação e pós. Para participar da seleção de bolsas durante a graduação, é preciso ter feito qualquer edição do Enem a partir de 2009 e conseguido a média mínima de 600 pontos. Os candidatos também são avaliados de acordo com seu aproveitamento acadêmico na universidade.
Certificação para o Ensino Médio
Quem tem no mínimo 18 anos e não concluiu o ensino médio pode conseguir a certificação por meio do Enem. A pontuação mínima é 450 pontos em cada uma das áreas de conhecimento e 500 pontos na redação. 
Fonte: http://g1.globo.com/educacao/enem/2016/noticia/enem-2016-prazo-para-pagar-taxa-de-inscricao-termina-nesta-quarta.ghtml


ENEM 2015 - PASSO A PASSO

Enem 2015 tem inscrições abertas: veja passo a passo como fazer Inscrições devem ser feitas pelo site do Enem até o dia 5 de junho 2015.

25/05/2015 10h57 - Atualizado em 25/05/2015 15h44

Candidatos devem ter em mãos RG, CPF e um endereço eletrônico.

Estão abertas as inscrições para o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) 2015. Os candidatos têm até o dia 5 de junho para fazer sua inscrição no site do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais (Inep).
Neste ano, a taxa de inscrição do exame é de R$ 63. Estudantes do terceiro ano do ensino médio de escolas públicas estão automaticamente isentos do pagamento. Candidatos de baixa renda podem pedir a isenção da taxa durante a inscrição.

Confira como fazer sua inscrição passo a passo:
Inscrição para o Enem no site do Inep exige documentos básicos como CPF, identidade, e dados pessoais (Foto: Reprodução/Divulgação)Inscrição para o Enem no site do Inep exige documentos básicos como CPF, identidade, e dados pessoais (Foto: Reprodução/Divulgação)
O que é preciso
O candidato precisa ter em mãos seu RG, o número do seu CPF e um endereço de e-mail pessoal. Neste ano, o mesmo endereço de e-mail não poderá ser usado em mais de uma inscrição no exame.
É necessário informar também um número válido de telefone fixo ou de celular.
Quanto custa
Ministério da Educação aumentou o valor da taxa de inscrição para R$ 63. O aluno vai gerar um boleto bancário que deverá ser pago até o dia 10 de junho às 21h59 (horário de BrasÍlia).
O boleto bancário é criado na opção Gerar GRU. A página será aberta em uma outra janela, por isso é preciso habilitar a abertura depop-ups no navegador.
Caso a taxa não seja paga, a inscrição do candidato será cancelada.
Quem pode fazer o exame de graça
Alunos da rede pública que cursam o 3° ano do ensino médio estão automaticamente isentos da taxa de inscrição.
Candidatos que comprovarem baixa renda também podem pedir isenção do pagamento ao final da inscrição. Após preencher o questionário socioeconômico, o estudante deve entrar na opção declarar carência. Nesse caso, é preciso conferir se o pedido foi aceito pelo Inep antes do fim do período de inscrições.
A partir desta edição, os candidatos isentos que não comparecerem nos dois dias de provas perderão o benefício para a próxima edição.
Como pedir atendimento especial
Estudantes com baixa visão, cegueira, visão monocular, deficiência física, deficiência auditiva,  surdez, deficiência intelectual, dislexia, déficit de atenção, autismo, discalculia ou com outra condição especial podem pedir atendimento especializado durante as provas do Enem. É preciso que preencham o campo específico no formulário de inscrição indicando qual o atendimento necessário durante o exame.
Gestantes, lactantes, idosos, alunos em classe hospitalar e sabatistas também têm o direito a atendimento específico desde que informem sua condição no ato da inscrição.
Nome social
Travestis e transexuais podem solicitar o uso do nome social no exame. Para isso, devem fazer sua inscrição normalmente no site até o dia 5 de junho.
No período entre 15 e 26 de junho, devem entrar novamente na página do Enem e solicitar o uso do nome social em formulário disponível on-line. O candidato deve ter documentos comprobatórios de sua condição.
Diploma de ensino médio
O candidato que tiver mais de 18 anos e pretende usar o exame nacional para pedir a certificação de ensino médio deve indicar seu objetivo na inscrição.
Língua estrangeira
No formulário da=e inscrição, o candidato deve selecionar se quer responder a perguntas de inglês ou de espanhol como língua estrangeira.
Local para a prova
O estudante deve escolher em qual cidade pretende fazer as provas do exame nacional, que serão aplicadas nos dias 24 e 25 de outubro. O local pode ser alterado até o fim do período de inscrições.
Confirmação de inscrição
Os candidatos que pediram a isenção do pagamento devem conferir na página do Enem se o seu pedido foi aceito até o dia 5 de junho. Caso o pedido seja negado, é preciso criar o boleto de pagamento no site e pagá-lo até o dia 10 de junho.
Cartão de confirmação da inscrição
Neste ano, o cartão de confirmação do candidato será disponibilizado pelo Inep apenas no site do Enem. Ainda não há data prevista para sua divulgação.

ENEM 2015: o que há de novo no ENEM deste ano?

TAXA DE INSCRIÇÃO SOBE PARA R$ 63; VALOR ERA DE R$ 35 DESDE 2004.
ISENÇÃO É AUTOMÁTICA PARA ALUNO DA REDE PÚBLICA NO FIM DO ENSINO MÉDIO.


O Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) de 2015 será realizado em 24 e 25 de outubro. As datas das provas foram anunciadas pelo ministro da Educação, Janine Ribeiro, nesta quinta-feira (14), em Brasília.
O ministro afirmou que a publicação do edital com todas as regras será feita na segunda-feira (18) no "Diário Oficial da União". Veja abaixo os destaques:

DATA DAS INSCRIÇÕES
As inscrições ocorrem entre 25 de maio e 5 de junho. Para quem não conseguir isenção, a inscrição só será "confirmada" após o pagamento da taxa de R$ 63 até as 21h59 do dia 10 de junho.

TAXA DE INSCRIÇÃO
Sofreu aumento pela primeira vez em mais de dez anos. Até 2014, o valor era R$ 35. Agora, passa a ser de R$ 63.

ISENTOS DE TAXA
Estudantes da rede pública no último ano do ensino médio estão automaticamente isentos. Além deles, podem obter isenção candidatos que comprovarem carência, segundo as regras do edital.
CARTÃO DE INSCRIÇÃO
Deixará de ser impresso pelo MEC e enviado pelos Correios. Agora, terá que ser baixado ou consultado diretamente no site do Enem. O documento serve para orientação e não precisa ser apresentado no exame.

MEDIDAS DE SEGURANÇA
Não será possível usar o mesmo e-mail para fazer mais de uma inscrição. Além disso, todos os candidatos deverão informar número de telefone (celular ou fixo) válido. Eles também terão que criar uma pergunta e resposta de segurança no login.

O detector de metal será novamente aplicado nos locais de prova.

CONTRA FALTAS
Segundo o ministro, cerca de 30% das provas impressas acabam sem uso por causa das abstenções. Para tentar diminuir as faltas, o MEC afirmou que estudantes liberados do pagamento que não forem às provas vão perder o direito à isenção na próxima edição.

DURAÇÃO DAS PROVAS
No primeiro dia, ciências humanas e ciências da natureza terão 4 horas e meia de duração. No segundo dia, linguagens, matemática e redação terão 5 horas e meia de duração.

HORÁRIOS DAS PROVAS
Portões serão fechados às 13h (horário oficial de Brasília). Mas, dessa vez, as provas só começam 30 minutos depois do fechamento dos portões.

SABATISTAS
Os sabatistas no Acre, Amazonas, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Rondônia e Roraima poderão fazer as provas do sábado às 19h do horário local. Nos demais estados, a prova do primeiro dia para os sabatistas começa às 19h do horário de Brasília.

TOTAL DE PARTICIPANTES
Estimativa de mais de 9 milhões de inscritos. No ano passado foram 8,7 milhões, dos quais 6,2 milhões de fato compareceram.
Nossa meta principal é fazer o Enem, não fazer economia. Mas, se for possível, vamos fazer economia."
Janine Ribeiro,
ministro da Educação
Mudanças e economia
O MEC busca economia de até 20% no custo do Enem 2015. O valor alcançado pode ser de ao menos R$ 90 milhões com o aumento da taxa de inscrições, medidas contra faltas e mudança no envio do cartão de inscrição.
"Nossa meta principal é fazer o Enem, não fazer economia. Mas, se for possível, vamos fazer economia", disse Ribeiro. A estimativa é que o custo médio da aplicação da prova por estudante seja de R$ 52.

O ministro justificou o reajuste da taxa após 10 anos. "Tudo subiu na sociedade e esse valor está o mesmo desde muito tempo", disse Ribeiro. Ele afirmou que o reajuste considerou a variação inflacionária no período.
Haverá economia também com o envio dos cartões. De acordo com o ministro, serão poupados R$ 20 milhões apenas com o envio virtual da confirmação, segundo Ribeiro. O presidente do Inep, Francisco Soares, esclareceu que o cartão de inscrição terá que ser baixado pelo estudante no site do Enem. O documento serve para consulta e não precisa ser apresentado no local do exame.
Punição para faltas no Enem
Outra medida que trará redução de custos será o corte da isenção para alunos que forem liberados da taxa e faltarem ao exame deste ano. Quem faltar em 2015 terá obrigatoriamente que pagar a inscrição em 2016.

"Uma pessoa não pode ter isenção graças a recursos que a sociedade está pagando, e jogar isso fora. Há uma responsabilidade moral que é preciso assumir. E no escopo educacional, a ética é fundamental. Educação é também ter responsabilidade com os próprios atos", disse Janine Ribeiro.
Sessenta e cinco por cento dos faltosos do Enem de 2014 eram alunos isentos, segundo o secretário executivo do MEC, Luiz Claudio Costa.
A estimativa é que quase R$ 60 milhões serão poupados com o pagamento de inscrições por alunos que antes estavam insentos.
Justificativa das faltas
Sobre os estudantes isentos que não compareceram à prova, Luiz Cláudio afirmou que o MEC ainda vai definir as regras para justificar a ausência.
"Não posso dar resposta agora. No exemplo do atraso no transporte coletivo, como provar isso? A pessoa pode ser penalizada, mas precisamos ter certeza disso para não virar a justificativa padrão, como aquelas pessoas que ficam doentes e não têm atestado."










Enem 2015: Inscrições ocorrem no 1º Semestre

Atualizado em: JANEIRO 28, 2015
by EQUIPE DO ENEM 2014 on 28/01/2015
Inscrições do Enem 2015 começam em Maio: Muitos estudantes já começaram a se preparar para as provas do Exame Nacional do Ensino Médio – Enem 2015. O Exame é a forma utilizada pelo Governo Federal para avaliar o nível de ensino das escolas da rede pública de ensino e é aplicada preferencialmente para todos os alunos que estão no último ano do ensino médio. Porém, com o passar do tempo, o Enem começou a ser utilizado para obter uma vaga no ensino superior, seja na rede pública ou na rede privada de ensino, através de programas do Ministério da Educação (MEC) como o Prouni 2016, Sisu 2016 ou Fies 2016.
A última edição do Enem contou com mais de 9 milhões de candidatos inscritos e espera-se que este número seja superado nesta nova edição do Exame. Isto mostra que a credibilidade do Enem cresce a cada edição realizada, que além de possibilitar o ingresso no ensino superior, serve também como forma de obter o certificado de conclusão do ensino médio.
O período de inscrições para o Enem 2015 ocorrerá já no primeiro semestre do ano, com datas ainda a serem definidas pelo MEC. O período em que as provas serão aplicadas ainda não tem data definida para acontecer. Com base na última edição do Exame, podemos definir que o período de inscrições ocorrerá até a partir do mês de maio e as provas serão aplicadas no mês de outubro, já que este ano não teremos eleições.

Como fazer a inscrição do Enem 2015

Inscrições Enem 2015
O primeiro passo para se inscrever para o Enem 2015 é acessar o endereço eletrônicohttp://enem.inep.gov.br/. No endereço eletrônico o candidato deve informar o número do seu Cadastro de Pessoa Física (CPF), o número do seu documento de identidade e um endereço de e-mail válido. Deve ser informado também o nome da cidade em que o candidato deseja realizar as provas.
Caso a participação no Enem 2015 seja com a finalidade de obter a Certificação de Conclusão do Ensino Médio, o candidato no ato da inscrição deve informar que está participando do Exame com este objetivo.
Os candidatos que não atenderem os requisitos de isenção, devem pagar um valor referente a taxa de inscrição do Enem 2015. Agora os estudantes de escolas da rede pública de ensino que em 2015 estiverem concluindo o ensino médio, estão automaticamente isentos do pagamento da taxa de inscrição.
Os candidatos vão receber posteriormente o Cartão de Confirmação de Inscrição. Neste documento estará impresso o local e horário em que as provas serão aplicadas bem o como o número de inscrição e a senha pessoal do candidato. A senha e o número de inscrições serão necessários futuramente para consultar o resultado do Enem 2015, e também para se inscrever em Programas do MEC voltados para o ingresso no Ensino Superior.



ENEM 2014

Inscrições para o Enem 2014 serão abertas na segunda-feira, diz MEC

Provas serão nos dias 8 e 9 de novembro, segundo a assessoria da pasta.
As inscrições poderão ser feitas entre os dias 12 e 23 de maio.



O presidente do Inep, Francisco Soares, o ministro Henrique Paim, e o secretário-executivo do MEC, Luiz Cláudio Costa (Foto: Filipe Matoso/G1)

O presidente do Inep, Francisco Soares, o ministro
Henrique Paim, e o secretário-executivo do MEC,
Luiz Cláudio Costa (Foto: Filipe Matoso/G1)







As inscrições da edição de 2014 do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) serão abertas na próxima segunda-feira (12), afirmou nesta quinta-feira (8) a assessoria de imprensa do Ministério da Educação. As regras das provas deste ano serão publicadas em um edital na edição desta sexta-feira (9) do "Diário Oficial da União", diz a pasta. Entre as novidades anunciadas pelo ministério está a tradução do edital para aumentar a acessibilidade dos estudantes surdos e cegos, e o uso de detectores de metal nas salas de aplicação das provas, para coibir tentativas de fraude.

Assim como nos anos anteriores, o Enem será realizado em dois dias. Em 2014, ele acontece em 8 e 9 de novembro. No dia 8, um sábado, os candidatos farão as provas de ciências humanas e ciências da natureza entre as 13h e as 17h30 (no horário de Brasília). No dia 9, domingo, serão aplicadas as provas de linguagens e códigos, matemática e redação. Neste dia, o tempo de prova será mais longo, entre as 13h e as 18h30 (também no horário de Brasília).
"Nós sabemos o quanto o Enem é importante para o país do ponto de vista de oportunidades. Há uma grande responsabilidade do MEC na produção desse processo", afirmou o ministro da Educação, Henrique Paim, em entrevista coletiva na tarde desta quinta. "Na medida em que o processo do Enem vai sendo aperfeiçoado, vamos ganhando confiança e, com isso, gerando maiores oportunidades."
Paim reiterou que o Enem "é um processo complexo" que exige atenção dos participantes e familiares. "É importante que cada futuro participante tenha atenção para esse nível de detalhe do edital, para que a gente possa cumprir de forma correta a aplicação do Enem."
Números da edição 2014
O ministério prevê receber 8,2 milhões de inscrições no Enem, cerca de um milhão a mais do que no ano passado. O número de alunos que participaram dos dois dias de provas em 2013 foi de pouco mais de 5 milhões. "O aumento nas inscrições se deve à adesão ao Sisu [Sistema de Seleção Unificada], o Ciências Sem Fronteiras, que exige o Enem para participação, todos os  programas, como o Prouni [Programa Universidade para Todos] e Fies [Fundo de Financiamento Estudantil], que abrem caminho de oportunidades e cada vez mais jovens e adultos que não tiveram oportunidades antes fazem o Enem para ter mais acesso", disse Paim.
De acordo com o MEC, serão, ao total, 18,3 milhões de provas impressas (incluindo normal, ampliada, ledor e braile) em 1.699 municípios. Neste ano, serão 785 mil coordenadores de locais de aplicação, assistentes de coordenação, chefes de sala, fiscais e apoio. No total, serão 16,6 mil locais de prova.
CRONOGRAMA DO ENEM 2014
INSCRIÇÕES

12 de maio:
 Início das inscrições

23 de maio (às 23h59): fim das inscrições

28 de maio: último dia para pagar a taxa
PROVAS:

8 de novembro (das 13h às 17h30, horário de Brasília): 
provas de ciências humanas e ciências da natureza

9 de novembro (das 13h às 18h30, horário de Brasília): provas de linguagens, matemática e redação
Inscrições e acessibilidade
Para participar do Enem 2014, os candidatos deverão fazer sua inscrição pelo site oficial do exame entre a próxima segunda-feira e o dia 23 de maio. Segundo a assessoria de imprensa, as inscrições serão encerradas às 23h59 do dia 23.
A inscrição deverá ser confirmada por meio do pagamento do boleto até o dia 28 de maio. A taxa de inscrição será de R$ 35. A isenção da taxa vale para todos os estudantes de escola pública e estudantes que comprovarem ter renda familiar inferior a R$ 1.086.
Segundo o ministério, neste ano o edital foi traduzido em libras, a língua brasileira de surdos, e o site do Enem terá uma versão do edital incorporado a um sistema de computação acessível para cegos, chamado Dosvox.
Nos dias 8 e 9 de novembro, "o atendimento especializado, como prevê o edital, será oferecido a pessoas com baixa visão, cegueira deficiência física, surdos, com deficiência mental, intelectual, déficit de atenção, entre outros", explicou Francisco Soares, presidente do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep). "Para cada uma dessas situações, a pessoa vai ter que colocar na inscrição que necessita de uma dessas condições e, naturalmente, o atendimento refletirá a necessidade."
Segurança
O MEC anunciou, nesta quinta-feira, que neste ano os procedimentos de segurança contra fraude durante a aplicação da prova serão aperfeiçoados. Os fiscais de prova poderão inclusive usar detectores de metais para comprovar que candidatos não estão usando equipamentos eletrônicos durante a realização do exame.
"É um detector portátil, que será usado no ambiente de aplicação nos dois dias no momento em que o fiscal entenda que deva ser operado", explicou Dênio Menezes, diretor de gestão e planejamento do Inep.
Os detectores de metais são iniciativa no sentido de tornar impossível a pessoa entrar com aparelho celular"
Henrique Paim,
ministro da Educação
O detector poderá ser usado em qualquer candidato, a não ser que ele apresente uma justificativa para que não possa passar por esse tipo de detecção. "A menos que mostre justificativa de que não possa ser feita detecção, terá que fazer a detecção sempre que o fiscal ache necessário", alertou Paim.
O detector também poderá comprovar o uso indevido de celulares não para colar durante a prova, mas para postar fotos da prova nas redes sociais –uma infração que acabou eliminados dezenas de jovens nas últimas duas edições. De acordo com o ministro, o MEC está aperfeiçoando o rigor nesse quesito. "Não podemos anunciar o que está sendo tomado de providência e iremos manter e ampliar o rigor em todos esses casos. Nós no ano passado tivemos rigor com essas situações, como o afastamento de vários participantes. Os detectores de metais são uma iniciativa no sentido de tornar impossível a pessoa entrar com aparelho celular."
Sabatistas
Neste ano, os alunos sabatistas poderão fazer a prova do dia 8 às 19h (do horário de Brasília), exceto nos estados do Acre, Roraima, Rondônia e Amazonas. Nesses quatro estados, os candidatos que guardem o sábado por motivo religioso poderão realizar o primeiro dia de provas às 19h do seu horário local, em função do horário de verão.
VEJA AS COMPETÊNCIAS DA REDAÇÃO
Competência I: Demonstrar domínio da norma padrão da língua escrita.
Competência II: Compreender a proposta de redação e aplicar conceitos das várias áreas de conhecimento para desenvolver o tema, dentro dos limites estruturais do texto dissertativo-argumentativo.
Competência III: Selecionar, relacionar, organizar e interpretar informações, fatos, opiniões e argumentos em defesa de um ponto de vista.
Competência IV: Demonstrar conhecimento dos mecanismos linguísticos necessários para a construção da argumentação.
Competência V: Elaborar proposta de intervenção para o problema abordado, respeitando os direitos humanos.
Fonte: Inep
Correção da redação
Segundo o ministro Henrique Paim, os atuais filtros de correção da redação serão mantidos e ampliados. Segundo ele, o MEC tem investido no aprimoramento dos itens de correção e na capacitação dos corretores. O presidente do Inep, Francisco Soares, disse a jornalistas nesta quinta que cada prova será avaliada por dois corretores.
"Se as notas dadas por cada corretor tiverem diferença de 100 pontos, um terceiro corretor irá avaliar a redação. Cada um avalia cinco quesitos. No caso de diferença de 80 pontos em cada quesito, também um terceiro avaliador será chamado", disse ele.
"Nós estamos com um grande processo de monitoramento e capacitação constante. Quando a redação é enviada ao corretor, assim como todo o sistema de acompanhamento, a redação é acompanhada de várias maneiras. A cada ano acrescentamos detalhes, dada a experiência. Existirão novos filtros e sinalizações e isso é um processo contínuo", afirmou Francisco Soares, do Inep.
Combatendo a abstenção
Segundo informou o MEC nesta quinta, os candidatos que não compareceram às provas do ano passado e se inscreverem novamente em 2014 receberão uma mensagem do governo alertando sobre o problema de faltar ao exame. De acordo com os dados levantados pelo governo, a maioria dos ausentes na prova são pessoas que não precisam pagar a taxa de inscrição, entre eles treineiros, que ainda não terminaram o ensino médio, e adultos que já acabaram o ensino médio e trabalham.
Em 2013, o governo estima que cerca de 30% dos candidatos inscritos no Enem não chegaram a fazer os dois dias de prova. O prejuízo com os ausentes, no ano passado, foi de R$ 58 milhões, segundo o MEC.
Edição de 2013
Mais de 5 milhões de estudantes fizeram o Enem no ano passado. Em 2013, as provas foram aplicadas nos dias 26 e 27 de outubro e o resultado saiu em 3 de janeiro. No primeiro semestre de 2014, o Enem 2013 foi usado por 2,5 milhões de candidatos que se inscreveram no Sistema de Seleção Unificada (Sisu) para concorrer a 171 mil vagas em 115 instituições de ensino superior públicas.
O exame também é obrigatório para estudantes de escolas públicas interessados em bolsas de estudo parciais ou integrais em universidades particulares por meio do Programa Universidade para Todos (Prouni), bolsas de intercâmbio de graduação pelo Ciência sem Fronteiras e para universitários que querem financiar um curso superior pago por meio do Fies. Além de estudantes prestes a ingressar na graduação, ou que já estão no ensino superior, o Enem ainda serve para que adultos que não completaram o ensino básico na idade certa possam conseguir o certificado de conclusão do ensino médio.

PROVAS E GABARITOS DO NOVO ENEM 2009 - 2013. Baixem e estudem pelas provas anteriores!!!

Provas e Gabaritos
Entre 1998 e 2008 as provas eram estruturadas a partir de uma matriz de 21 habilidades, em que cada uma delas era avaliada por três questões. Assim, a parte objetiva das provas era composta por 63 itens interdisciplinares aplicados em um único caderno.
A partir de 2009, as provas objetivas passaram a ser estruturadas em quatro matrizes, uma para cada área de conhecimento. Cada uma das quatro áreas é composta por 45 questões. Cada um dos cadernos, na nova edição do exame, é composto por 2 áreas de conhecimento, totalizando 90 questões por caderno.

2013
  • Caderno 1 - Azul - Gabarito - sábado, dia 26/10/2013
  • Caderno 2 - Amarelo - Gabarito - sábado, dia 26/10/2013
  • Caderno 3 - Branco - Gabarito - sábado, dia 26/10/2013
  • Caderno 4 - Rosa - Gabarito - sábado, dia 26/10/2013
  • Caderno 5 - Amarelo - Gabarito - domingo, dia 27/10/2013
  • Caderno 6 - Cinza - Gabarito - domingo, dia 27/10/2013
  • Caderno 7 - Azul - Gabarito - domingo, dia 27/10/2013
  • Caderno 8 - Rosa - Gabarito - domingo, dia 27/10/2013

2012

2011

2010

2009

Anteriores a 2009


20082007200620052004200320022001200019991998
Caderno AmareloCaderno AmareloCaderno AmareloCaderno AmareloCaderno AmareloCaderno AmareloCaderno AmareloCaderno AmareloCaderno AmareloCaderno AmareloCaderno Amarelo




ENEM 2013


ENEM 2013 - Inscrições abertas de 13 a 27 Maio de 2013!!! Inscrições e informações aqui:

ATENÇÃO ALUNOS DO IESK O CÓDIGO DA ESCOLA É 33083592. ESTE NÚMERO IDENTIFICA A SUA MATRÍCULA VINCULADA AO IESK NO SITE DO ENEM  http://sistemasenem2.inep.gov.br/inscricaoEnem/ , até as 23h59 de 27 de maio. 

As inscrições para o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem 2013) estão abertas, segundo o edital, às 10h (de Brasília) desta segunda-feira (13) e podem ser feitas até as 23h59 do dia 27 de maio no site do Enem. A taxa de inscrição custa R$ 35 e pode ser paga até o dia 29 deste mês. O exame será realizado nos dias 26 e 27 de outubro. Estudantes da rede pública não pagam.

ENEM 2013

O pagamento da taxa de inscrição do exame, de R$35, deve ser efetuado somente no Banco do Brasil, por meio da GRU Simples (Guia de Recolhimento da União). Ela deve ser gerada, exclusivamente, neste endereço eletrônico.

Por que você vai fazer o Enem 2013?

Resultado parcial
O valor deve ser pago até o dia 29 de maio, sob pena de não ser confirmada a inscrição.
Estão isentos do pagamento os concluintes do ensino médio em 2013 matriculados em escola da rede pública de ensino e aqueles que comprovarem carência socioeconômica.
O número da inscrição e a senha deverão ser guardados, pois são indispensáveis para o acompanhamento do processo, para consulta e impressão do cartão de confirmação da inscrição, obtenção dos resultados individuais e inscrição em programas de acesso ao ensino superior, programas de bolsa de estudos e de financiamento estudantil, entre outros programas do Ministério da Educação.
No cartão de confirmação, que será enviado para o endereço do estudante, haverá o número de inscrição, data, hora, local de realização das provas, indicação do atendimento, opção de língua estrangeira, solicitação de certificação (se for o caso).
Ampliar


Enem 2013: Confira passo a passo como realizar a inscrição22 fotos

1 / 22
O Inep ( Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais) divulgou um passo a passo para auxiliar na inscrição do Enem (Exame Nacional do Ensino Médio) 2013. Confira nas próximas páginas como fazer o seu cadastro Reprodução/ www.enem.inep.gov.br

Atendimentos

Os estudantes que necessitarem de atendimentos diferenciado e específico, como pessoas com baixa visão, cegueira, deficiência física, deficiência auditiva, surdez, deficiência intelectual, surdocegueira, dislexia, déficit de atenção, autismo; e sabatistas, gestantes, lactantes, idosos ou estudantes em classe hospitalar, deverão informar na inscrição sua condição.

MAIS SOBRE ENEM

  • Shutterstock
    Enem ou vestibular: Veja as formas de ingresso no ensino superior
  • Arte UOL
    Veja algumas "pérolas" do Enem
  • Divulgação
    Em MG, preso é transferido para cursar educação física em federal
É possível solicitar prova em braile, com letra ampliada (fonte de tamanho 18 e com figuras ampliadas), prova com letra super ampliada (fonte de tamanho 24 e com figuras ampliadas), tradutor e intérprete de Libras (Língua Brasileira de Sinais), guia-intérprete para surdocego, auxílio para leitura, auxílio para transcrição, leitura labial, sala de fácil acesso e mobiliário acessível.

Provas

A aplicação do exame acontecerá nos dias 26 e 27 de outubro, às 13h (horário de Brasília).
No primeiro dia, serão aplicadas as provas de ciências humanas e ciências naturais e o aluno terá 4 horas e 30 minutos para realizar a prova. No segundo dia, serão aplicadas as provas de linguagens e códigos, de matemática e a redação e o candidato terá 5 horas e 30 minutos. 

Mudanças

As regras gerais foram apresentadas na tarde da última quarta (8) pelo ministro Aloizio Mercadante. O destaque ficou com o aumento do rigor na correção das redações no exame de 2013. A partir do próximo Enem, os textos que tiverem mais de 100 pontos de discrepância entre a correção de dois avaliadores serão encaminhados a um terceiro corretor.
Em 2012, a diferença necessária para que a redação fosse avaliada uma terceira vez era de 200 pontos. 
Redações que contarem com trechos desconectados com o resto do texto vão receber nota zero. Até o momento, provas com esse perfil perdiam de 400 a 500 pontos. 
A prova deste ano também vai ter correções mais rigorosas em relação a ortografia. De acordo com o ministro Aloizio Mercadante, erros ortográficos serão aceitos como excepcionais e sem reincidência. "Se estamos mudando o padrão, é porque não estamos satisfeitos".
Após o último exame, vieram a público redações que tiveram nota máxima e tinham erros de português como "trousse" e "enchergar". Além de textos com deboche que obtiveram nota média -  um texto com uma receita de miojo ficou com 560 e outra que trazia trechos do hino do Palmeiras obteve 500 pontos, numa escala que chega a 1.000.

O que é o Enem

O Exame Nacional do Ensino Médio foi criado em 1998 com o objetivo de diagnosticar a qualidade do ensino médio no país. Em 2009, o exame ganhou uma nova função: selecionar ingressantes nos cursos superiores de faculdades e universidades federais.
O exame pode ser utilizado como único critério de seleção ou ainda como parte da nota final da primeira fase do vestibular de algumas instituições e para preencher vagas remanescentes.


Inscrições para o Enem 2013 começam na segunda-feira (13 Maio 2013), diz MEC


Provas serão nos dias 26 e 27 de outubro, afirmou Aloizio Mercadante.

MINISTRO DIZ QUE ESPERA ATÉ 6,1 MILHÕES DE INSCRIÇÕES NESTA EDIÇÃO.

O ministro Aloizio Mercadante e o presidente do Inep, Luiz Claudio Costa, divulgam as regras do Enem 2013 (Foto: Vitor Matos/G1)O ministro Aloizio Mercadante e o presidente do
Inep, Luiz Claudio Costa, divulgam as regras do
Enem 2013 (Foto: Vitor Matos/G1)
As inscrições para a edição de 2013 do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) serão abertas na segunda-feira (13), afirmou nesta quarta-feira (8) o ministro da Educação, Aloizio Mercadante. Segundo a pasta, o edital com todas as normas da prova deve ser publicado na edição de quinta-feira (9) do "Diário Oficial da União".
Segundo Mercadante, as provas serão realizadas nos dias 26 e 27 de outubro. Os portões serão abertos às 12h (horário de Brasília). O ministério espera receber até 6,1 milhões de inscrições, e o ministro fez um apelo para que só se inscrevam candidatos que efetivamente pretendam fazer a prova. Segundo ele, em 2012, 1,5 milhão de inscritos no exame deixaram de comparecer.
O ministro afirmou que o período para se inscrever vai dos dias 13 e 27 de maio, e os candidatos terão até o dia 29 de maio para pagarem a taxa de inscrição, que foi mantida no valor de R$ 35. Estudantes de escolas públicas ou que sejam de famílias com renda per capita de até um salário-mínimo e meio não precisam pagar a taxa.
Neste ano, a logística do exame deve envolver 1.632 municípios brasileiros. O MEC estima que será necessária a impressão de 13,5 milhões de provas para os candidatos.
No ato da inscrição, os candidatos deverão informar suas necessidades especiais, como provas com letra em tamanho maior, locais de prova com acesso a deficientes, salas especiais para lactantes e provas após o por-do-sol para estudantes sabatistas.
Após o processo de inscrição, o MEC vai divulgar um número de telefone para que os candidatos entrem em contato com a equipe que organiza o Enem para informar sobre mudanças em suas necessidades. O ministro citou como exemplos mães que derem à luz antes do previsto ou estudantes que, por algum motivo, necessitem de auxílio especial no dia da prova.
'Maior rigor com a redação'
As regras de correção do Enem serão semelhantes às da edição de 2012. Porém, segundo Mercadante, "a grande mudança vai ser no maior rigor com a redação". Para dar conta das novas exigências, que incluem anular redações com deboche, reduzir a discrepância entre as notas dos corretores e exigir justificativa para redações nota 1.000 com erros, algumas medidas foram tomadas.
Para coibir tentativas de deboche na prova, um item será acrescentado no artigo do edital que fala sobre as razões para que uma redação receba nota zero do MEC. O item 14.9.5 do edital que deve ser publicado na quinta-feira afirma que a redação "que apresente parte do trecho deliberadamente desconectada com o tema proposto, que será considerada 'anulada'".
A nova regra já estava em debate pela comissão que elabora o edital do Enem, depois que candidatos que no último Enem inseriram receita do miojo e o hino do Palmeiras no texto ganharam notas 560 e 500, respectivamente. Esse tipo de teste ao Enem, agora, será punido com a nota zero.
Além disso, uma das cinco competências exigidas pela redação será mais rígida: trata-se da primeira competência, que fala sobre o "domínio da norma padrão da língua escrita". A partir deste ano, para tirar a nota máxima nesta competência, a redação só poderá ter erros de português considerados como uma "excepcionalidade" e quando "não caracterizem reincidência". O objetivo é evitar que redações com poucos desvios gramaticais ou convenções de escrita recebam a nota máxima na prova.
A banca tem que justificar que aquele desvio é excepcional para justificar uma nota máxima"
Aloizio Mercadante,
ministro da Educação
A partir deste ano, caso queira dar nota 1.000 para uma redação que contenha algum desvio, o ministro afirmou que "a banca tem que justificar que aquele desvio é excepcional para justificar uma nota máxima".
Terceiro corretor
Todas as redações do Enem são corrigidas por pelo menos duas pessoas. A necessidade de um terceiro corretor para reavaliar provas com notas discrepantes deve aumentar neste ano. Segundo o MEC, agora, todas vezes que as duas notas tiverem uma diferença de mais de 100 pontos, um terceiro avaliador corrigirá a prova para que se chegue à nota final. No ano passado, essa tolerância era de 200 pontos.
Se a nota em um das cinco competências (que vai de 0 a 200) tiver discrepância de 80 pontos, a redação também vai para o terceiro corretor.
Por causa da mudança, Mercadante afirmou que estima um aumento no número de redações que passem pela terceira correção. Em 2012, 21% das provas estiveram nessa situação. Agora, ele afirma que essa porcentagem chegue a um terço.
Para garantir uma correção mais rigorosa, Mercadante anunciou um aumento no número de corretores, além do aumento no valor pago por redação, que subiu de R$ 2,35 para R$ 3. Em 2012, foram contratados 5.692 corretores, 234 supervisores de avaliação, 468 auxiliares e dez subcoordenadores pedagógicos para o processo de avaliar as redações, mas mais de 300 deles foram afastados por não cumprirem os requisitos de qualidade.
Sobre o Enem
O exame do MEC é realizado uma vez por ano e tem cinco provas: quatro com questões de múltipla escolha e uma redação. Sua nota pode ser usada para processos seletivos centralizados pelo próprio ministério ou em vestibulares de instituições públicas e particulares que usam a pontuação do Enem parcial ou integralmente para selecionar seus calouros.
O Enem 2013 é obrigatório para estudantes interessados em disputar vagas em mais de 100 instituições federais e estaduais de ensino superior participantes do Sistema de Seleção Unificada (Sisu). Além disso, devem se inscrever para a prova vestibulandos que pretendem cursar a faculdade em uma instituição particular com bolsa de estudos parcial ou integral do Programa Universidade para Todos (Prouni).


ENEM 2012

No total, 3.019.640 de participantes viram o resultado até as 12h30.
Consulta individual pode ser feita desde a manhã de sexta-feira (28 de Dezembro de 2012).

Link para o site do Enem
O Ministério da Educação afirmou que mais de 3 milhões de candidatos já consultaram as notas do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) de 2012 até as 12h30 deste sábado (29).
De acordo com o órgão, 3.019.640 candidatos acessaram o boletim de desempenho até o final da manhã deste sábado. A consulta foi liberada por volta das 8h30 de sexta-feira (28).
Há casos, porém, de candidatos que vêm tentando acessar o sistema, mas sem sucesso. Neste sábado (29), diversos internautas relataram ao VC no G1 que ainda não conseguiram visualizar seu boletim de desempenho, mesmo após dezenas de tentativas. Candidatos de São Paulo, Pará, Ceará, Paraná e Rio Grande do Sul dizem que recebem avisos de erro ou que sequer consegue carrega a página inicial do site, apesar de outras páginas da internet funcionarem.
Procurado pelo G1, o MEC informou que não tem registros de falhas no acesso ao sistema e que os candidatos com dificuldades devem seguir tentando, ou entrar em contato com a Central de Atendimento do ministério, pelo número 0800-616161, para relatar o problema.
A edição deste ano do Enem teve a participação de 4,1 milhões de candidatos. A consulta é individual: para ver o resultado, o candidato precisa inserir seu CPF ou número de inscrição, além da senha cadastrada no sistema.
A divulgação das notas do Enem 2012 foi marcada por uma lentidão no sistema de consulta no primeiro dia. Até as 13h da sexta-feira, 700 mil participantes haviam acessado sua nota, segundo o MEC. O acesso foi interrompido entre as 13h e as 13h30 por causa de uma sobrecarga. Depois, foi normalizado e, às 18h, segundo a assessoria de imprensa do MEC, o número de candidatos que já haviam acessado seu boletim de desempenho passou de 1,9 milhão.
O presidente do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais (Inep), Luiz Claudio Costa, afirmou na tarde desta sexta-feira (28) que os técnicos do Inep decidiram retirar o site de consulta aos resultados do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) de 2012 depois que o sistema recebeu um número "anormal" de 8 milhões de acessos em um curto período.
Em entrevista à Globo News (veja ao lado), Costa disse que, como o número de participantes do Enem foi de 4,1 milhões, o volume de 8 milhões de acessos foi considerado "uma situação completamente anormal" e, por isso, o Inep decidiu "agir entre a segurança e a agilidade". O G1 apurou que esses acessos foram um ataque hacker do tipo "de força bruta".
Segundo o colunista do G1 Altieres Rohr, esse tipo de ataque é simples e envolve tentativa e erro. "O invasor cria um pequeno software que realiza milhares de acessos com logins e senhas diferentes até conseguir acesso. O CAPTCHA, aquelas letras distorcidas que o internauta deve identificar e digitar, é uma das formas de dificultar esses ataques, porque o software automatizado terá dificuldade para identificar essas letras. Outra medida é o bloqueio automático e temporário do endereço IP depois de algumas tentativas de acesso fracassadas. Essas medidas podem, e até devem, ser usadas em conjunto."
Ainda de acordo com Rohr, "esse tipo de ataque é considerado pouco sofisticado, porque não envolve nenhuma falha de segurança no sistema alvo e, por gerar milhares ou milhões de solicitações, é fácil de ser detectado". O especialista afirma que, "dependendo do sistema, o ataque de força bruta pode acabar se tornando um ataque de negação de serviço, porque vai sobrecarregar o servidor, mas essa pode não ser a intenção do invasor – afinal, não dá para acessar um sistema que está off-line".
Lentidão
Nas redes sociais, os candidatos relataram dificuldades para acessar o sistema para consultar as notas do Enem 2012. Mais de dez internautas de estados como Rio de Janeiro, Pernambuco, São Paulo, Rondônia, Rio Grande do Sul relataram ao VC no G1 que encontravam erros ao tentar carregar suas notas.
Mais de 4 milhões de estudantes realizaram as provas do Enem 2012 em todo o país. No ano passado, mais de um milhão de candidatos usaram a nota para concorrer a uma vaga no Sistema de Seleção Unificada (Sisu), que vai oferecer, em 2013, 129.279 vagas no ensino superior em 3.751 cursos de 101 instituições. Por enquanto, o sistema está disponível apenas para consulta. Nele, o candidato pode pesquisar as vagas oferecidas pelas instituições. As inscrições terão início no dia 7 de janeiro.
Também foi divulgado o guia do participante, um manual que vai ajudar o candidato a entender a nota obtida no exame.
Alguns candidatos tiveram acesso antecipado à nota do Enem na tarde da quinta-feira (27). Segundo a assessoria de imprensa do Ministério da Educação, durante uma janela de entre 20 e 30 minutos, o sistema ficou aberto à consulta individual enquanto os técnicos do MEC faziam o processo de homologação do sistema. De acordo com a assessoria, "alguns alunos", com seu número de inscrição e senha, conseguiram ver apenas a sua nota da prova de redação.

Isso ocorreu, de acordo com o ministério, enquanto as notas da edição de 2012 eram carregadas no sistema.
Sisu
Somente poderá se inscrever no processo seletivo do Sisu referente à primeira edição de 2013 o estudante que tenha participado da edição do Enem e que, cumulativamente, tenha obtido nota acima de zero na prova de redação, conforme disposto na Portaria MEC nº 391, de 7 de fevereiro de 2002.
O estudante poderá se inscrever no processo seletivo do Sisu em até duas opções de vaga. Ao se inscrever no processo seletivo do Sisu, o estudante deverá especificar em ordem de preferência, as suas opções de vaga em instituição, local de oferta, curso, turno.
VEJA O CALENDÁRIO DO SISU 2013
28 de dezembro de 2012 Divulgação das notas individuais do Enem 2012
7 a 11 de janeiro de 2013 Período de inscrições do Sisu
14 de janeiro de 2013 Primeira chamada do Sisu
18, 21 e 22 de janeiro de 2013 Matrícula da primeira chamada do Sisu
28 de janeiro de 2013 Segunda chamada do Sisu
1º, 4 e 5 de fevereiro de 2013 Matrícula da segunda chamada do Sisu
 Lei das cotas
O candidato também deverá especificar a modalidade de concorrência. Ele poderá concorrer às vagas reservadas pela Lei nº 12.711, de 29 de agosto de 2012, a chamada "Lei das cotas". Pela lei, as instituições federais de ensino superior devem reservar pelo menos 12,5% das vagas de cada curso e turno para estudantes que fizeram todo o ensino médio em escolas públicas. Deste percentual, metade das vagas é para estudantes com renda família de até 1,5 salário mínimo. E ainda há um percentual para estudantes autodeclarados pretos, pardos ou indígenas.
É importante observada a regulamentação em vigor; às vagas destinadas às demais políticas de ações afirmativas eventualmente adotadas pela instituição no Termo de Adesão ao Sisu; ou às vagas destinadas à ampla concorrência.

O Sisu disponibilizará a nota de corte para cada instituição, local de oferta, curso, turno e modalidade de concorrência, a qual será atualizada periodicamente conforme o processamento das inscrições efetuadas. Não haverá cobrança de taxa de inscrição às vagas ofertadas pelo Sisu.
O processo seletivo do Sisu referente à primeira edição de 2013 será constituído de duas chamadas sucessivas. A primeira chamada será em 14 de janeiro de 2013, e a segunda, em 28 de janeiro de 2013.
O estudante poderá consultar o resultado das chamadas no site do Sisu na internet e nas instituições para as quais efetuou sua inscrição. No caso de notas idênticas, o desempate entre os estudantes será efetuado em observância à seguinte ordem de critérios: nota obtida na redação; nota obtida na prova de linguagens, códigos e suas tecnologias; nota obtida na prova de matemática e suas tecnologias; nota obtida na prova de ciências da natureza e suas tecnologias; nota obtida na prova de ciências humanas e suas tecnologias.
As matrículas nas instituições participantes do Sisu serão nos dias 18, 21 e 22 de janeiro de 2013 no caso da primeira chamada, e dias 1º, 4 e 5 de fevereiro de 2013 para a segunda chamada.

O lançamento da ocupação das vagas no sisu pelas instituições participantes será de 18 a 25 de janeiro no caso da primeira chamada e de 1º a 8 de fevereiro para a segunda chamada.
Para participar da lista de espera, o estudante deverá manifestar seu interesse por meio do portal do Sisu do dia 28 de janeiro a 8 de fevereiro de 2013. O estudante somente poderá manifestar interesse na lista de espera para o curso correspondente à sua primeira opção.

O Sisu é o sistema do MEC pelo qual estudantes que fizeram o Enem podem concorrer a vagas em dezenas de instituições públicas de ensino superior. De acordo com o MEC, mais de 90% das vagas nas universidades federais para 2013 serão ofertadas por meio dele. Todo o processo, com exceção da matrícula dos candidatos selecionados, é feito exclusivamente pela internet.

As instituições públicas de ensino superior, que participam do Sisu, ofertam vagas em seus cursos duas vezes ao ano, no início de cada semestre letivo, aos candidatos mais bem classificados no Enem.
Fonte: http://g1.globo.com/educacao/noticia/2012/12/mais-de-3-milhoes-de-candidatos-consultaram-notas-do-enem.html

15 Out - Já pensou em baixar as provas do ENEM de 1998 até 2011 com gabarito??? Onde, como e quanto? AQUI TOTALMENTE GRATUITO.

Candidatas(os) é muito importante rever todas as provas do ENEM, principalmente as mais recentes - a partir de 2009 - pois o sistema de prova mudou neste ano. Quanto mais você rever as provas melhor estará preparada. Lembre-se concurso segue uma tríade: teoria, exercícios e conhecer a banca do concurso.
Vamos lá ainda dá tempo. Baixem as provas nos links abaixo.
Bons exercícios...

BAIXEM AS PROVAS DO ENEM DE 1998 ATÉ 2011 (principalmente 2009, 2010 e 2011) COM GABARITO.

Provas ENEM 

Ano
Provas Enem
Gabarito Enem
Provas Enem 2011
Provas Enem - Arquivo em Formato PDF Amarela - 1º Dia
Provas Enem - Arquivo em Formato PDF Amarela - 2º Dia
Provas Enem - Arquivo em Formato PDF Azul - 1º Dia
Provas Enem - Arquivo em Formato PDF Azul - 2º Dia
Provas Enem - Arquivo em Formato PDF Branca - 1º Dia
Provas Enem - Arquivo em Formato PDF Cinza - 2º Dia
Provas Enem - Arquivo em Formato PDF Rosa - 1º Dia
Provas Enem - Arquivo em Formato PDF Rosa - 2º Dia
Provas Enem - Arquivo em Formato PDF Amarela - 1º Dia
Provas Enem - Arquivo em Formato PDF Amarela - 2º Dia
Provas Enem - Arquivo em Formato PDF Azul - 1º Dia
Provas Enem - Arquivo em Formato PDF Azul - 2º Dia
Provas Enem - Arquivo em Formato PDF Branca - 1º Dia
Provas Enem - Arquivo em Formato PDF Cinza - 2º Dia
Provas Enem - Arquivo em Formato PDF Rosa - 1º Dia
Provas Enem - Arquivo em Formato PDF Rosa - 2º Dia
Provas Enem 2010 Reaplicado
Provas Enem - Arquivo em Formato PDF Azul - Gabarito - 1º Dia
Provas Enem - Arquivo em Formato PDF Azul - Gabarito - 2º Dia
-
Provas Enem 2010
Provas Enem - Arquivo em Formato PDF Amarela - 1º Dia
Provas Enem - Arquivo em Formato PDF Amarela - 2º Dia
Gabarito Enem - Arquivo em Formato PDF Amarela - 1º Dia
Gabarito Enem - Arquivo em Formato PDF Amarela - 2º Dia
Provas Enem 2009
Provas Enem - Arquivo em Formato PDF Azul - 1º Dia
Provas Enem - Arquivo em Formato PDF Azul - 2º Dia
Gabarito Enem - Arquivo em Formato PDF Azul - 1º Dia
Gabarito Enem - Arquivo em Formato PDF Azul - 2º Dia
Provas Fraudadas 2009
Provas Enem - Arquivo em Formato PDF Fraudada - 1º Dia
Provas Enem - Arquivo em Formato PDF Fraudada - 2º Dia
Gabarito Enem - Arquivo em Formato PDF Gabaritos
Provas Enem 2008
Provas Enem - Arquivo em Formato PDF Amarela
Provas Enem 2007
Provas Enem - Arquivo em Formato PDF Amarela Provas Enem - Arquivo em Formato PDF Amarela
Provas Enem 2006
Provas Enem - Arquivo em Formato PDF Amarela
Provas Enem 2005
Provas Enem - Arquivo em Formato PDF Amarela Gabarito Enem - Arquivo em Formato PDF Amarela
Provas Enem 2004
Provas Enem - Arquivo em Formato PDF Amarela Gabarito Enem - Arquivo em Formato PDF Amarela
Provas Enem 2003
Provas Enem - Arquivo em Formato PDF Amarela
Provas Enem 2002
Provas Enem 2001
Provas Enem - Arquivo em Formato PDF Amarela
Provas Enem 2000
Provas Enem 1999
Provas Enem 1998
Provas Enem - Arquivo em Formato PDF Amarela
 
Maiores informações ou dúvidas podem ser obtidas diretamente no site do ENEM

15 Out - Consulte o local da sua prova no ENEM 2012

Prezadas(os) consultem aqui o local da sua prova do ENEM 2012, que ocorrerá em 03 e 04 de novembro de 2012. Lembre-se mantenha a calma durante a prova e na semana da mesma prepare-se mentalmente e fisicamente. Dedique na semana anterior a prova evitando excessos e noites mal dormidas. Tenha uma excelente prova.

Click aqui para consultar seu local de prova: http://sistemasenem2.inep.gov.br/localdeprova/localdeprova/login.seam


ATENÇÃO ALUNOS DO IESK O CÓDIGO DA ESCOLA É 33083592. ESTE NÚMERO IDENTIFICA A SUA MATRÍCULA VINCULADA AO IESK NO SITE DO ENEM. http://sistemasenem2.inep.gov.br/inscricao

CANDIDATOS PODEM SE INSCREVER PELA INTERNET ATÉ AS 23H59 DE 15 DE JUNHO. TAXA É DE R$ 35 E AS PROVAS SERÃO REALIZADAS NOS DIAS 3 E 4 DE NOVEMBRO.


As inscrições para o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) de 2012 já estão abertas. Os estudantes interessados em fazer o exame que serve como processo seletivo para várias universidades e institutos federais de ensino superior podem se inscrever pela internet, no endereço http://sistemasenem2.inep.gov.br. O prazo vai até o dia 15 de junho. A taxa custa R$ 35.
O Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), autarquia vinculada ao Ministério da Educação, liberou o acesso dos candidatos ao sistema na manhã desta segunda-feira (28). O exame será realizado nos dias 3 e 4 de novembro e o resultado individual dos candidatos será divulgado em 28 de dezembro. Segundo o Inep, a expectativa é que 6 milhões de pessoas se inscrevam para fazer o Enem 2012. Para facilitar o processo de inscrições, o ministério preparou um guia com instruções para os candidatos (veja aqui). Veja abaixo as principais regras sobre a próxima edição do exame:
O Inep criou um passo a passo para facilitar o processo de inscrições do Enem 2012 (Foto: Reprodução)O Inep criou um passo a passo para facilitar o processo de inscrições do Enem 2012 (Foto: Reprodução)
CRONOGRAMA DO ENEM 2012
Início das inscrições28/05
Término das inscrições15/06 (23h59)
Pagamento das incriçõesAté 20/06
Taxa de inscriçãoR$ 35
Data das provas03/11 (13h - 17h30):
- ciências humanas
- ciências da natureza
04/11 (13h - 18h30):
- linguagens
- matemática
- redação
Divulgação do gabarito07/11
Resultado individual28/12
Fonte: Inep
Inscrição
De acordo com o edital do Enem 2012, publicado na edição de sexta-feira (25) do "Diário Oficial da União" (veja o arquivo em pdf), as inscrições para o Enem seriam abertas às 10h desta segunda-feira (28). Porém, por volta das 8h40 o site oficial já disponibilizava acesso ao sistema.
Os candidatos poderão se inscrever até as 23h59 do dia 15 de junho no site do Enem. O valor da taxa de inscrição é de R$ 35. No ato de inscrição é emitida uma guia para ser paga em uma agência bancária até o dia 20 de junho.
A isenção do pagamento da taxa pode ser feita por meio do sistema de inscrição e é conferida ao aluno que vai concluir o ensino médio em 2012 em escola da rede pública declarada ao Censo Escolar ou a estudantes que se declaram membros de família de baixa renda ou em situação de vulnerabilidade socioeconômica. Para isso, deverá apresentar documentos que comprovem sua condição. Os documentos serão analisados pelo Inep, que poderá negar a isenção.
No ato de inscrição, o candidato deve fornecer o número de Cadastro de Pessoa Física (CPF) e o seu número do documento de identidade (RG). Estudantes com necessidades especiais deverão informar no ato da inscrição sua situação. O Inep oferece provas diferenciadas, intérpretes e salas de aula e mobiliários acessíveis. Estudantes que estão internados e recebem aulas dentro do hospital poderão realizar a prova no próprio hospital, desde que indiquem a necessidade na inscrição.
Quem for usar o Enem para obter a certificação de conclusão do ensino médio deverá indicar uma das instituições certificadoras que estará autorizada a receber seus dados cadastrais e resultados. Para receber a certificação, é necessário tirar nota mínima de 450 nas quatro provas e 500 na redação.
Elas são indispensáveis para todo o processo do Enem, como inscrição, realização da prova, obtenção dos resultados e participação no Sistema de Seleção Unificada (Sisu), que seleciona os alunos melhores classificados no Enem para vagas em universidades públicas cadastradas
Também será usado nos programas de bolsa de estudos (Prouni) e de financiamento estudantil (Fies), entre outros programas do Ministério da Educação, como o Ciência sem Fronteiras. O Comprovante da Inscrição estará disponível no http://sistemasenem2.inep.gov.br/inscricao.
ÁREAS DO CONHECIMENTO DO ENEM
Ciências humanas e suas tecnologias:
história, geografia, filosofia e sociologia
Ciências da natureza e suas tecnologias: 
química, física e biologia
Linguagens, códigos e suas tecnologias e redação: língua portuguesa, literatura, língua estrangeira (inglês ou espanhol), artes, educação física e tecnologias da informação e comunicação
Matemática e suas tecnologias:matemática
 As provas
O Enem será realizado nos dias 3 e 4 de novembro. O exame tem quatro provas objetivas, cada uma com 45 questões de múltipla escolha e uma redação. As provas vão tratar de quatro áreas de conhecimento do ensino médio (veja ao lado).
Para a realização, das provas o candidato deverá usar somente caneta com tinta esferográfica preta e feita com material transparente.
As provas terão início às 13h (horário de Brasília). No dia 3 de novembro, os candidatos farão as provas de ciências humanas e suas tecnologias e de ciências da natureza e suas tecnologias, até as 17h30. No dia 4 serão realizadas as provas de linguagens, códigos e suas tecnologias, redação e matemática e suas tecnologias, que terminarão às 18h30. O candidato só pode entregar o gabarito e deixar a sala após duas horas de prova. Para levar o caderno de questões, é necessário esperar na sala até que faltem 30 minutos para o fim da prova.
ENEM (Foto: BDBR)Seis milhões de candidatos devem fazer as provas
do Enem em novembro deste ano (Foto: BDBR)
O Inep recomenda que os candidatos cheguem ao local de prova ao meio-dia (horário de Brasília). É obrigatória a apresentação de documento de identificação original com foto para a realização das provas. Quem não tiver o documento deverá apresentar boletim de ocorrência emitido no máximo 90 dias antes da data da prova e se submeter a uma identificação especial e preenchimento de formulário próprio.
Conferência dos dados
Antes de iniciar as provas, de acordo com o edital, o candidato deverá verificar se o seu caderno de questões contém a quantidade de questões indicadas no seu cartão-resposta e contém qualquer defeito gráfico que impossibilite a resposta às questões. O estudante deverá ler e conferir todas as informações registradas no caderno de questões, no cartão-resposta, na folha de redação, na lista de presença e demais documentos do exame.
Se notar alguma coisa errada, o candidato deverá imediatamente comunicar ao aplicador de sua sala para que ele tome as providências cabíveis no momento da aplicação da prova.
Segundo o edital, a capa do caderno de questões possui informações sobre a cor do mesmo e uma frase em destaque, e caberá obrigatoriamente ao candidato marcar nos cartões-resposta, a opção correspondente à cor da capa do caderno de questões; transcrever nos cartões-resposta a frase apresentada na capa de seu caderno de questões. As respostas das provas objetivas e o texto da redação do deverão ser transcritos, com caneta esferográfica de tinta preta fabricada em material transparente, nos respectivos cartões-resposta e folha de redação, que deverão ser entregues ao aplicador ao terminar o exame.
O que não pode
O edital proíbe ao candidato, sob pena de eliminação, falar com outros candidatos, usar lápis, lapiseira, borracha, livros, manuais, impressos, anotações, óculos escuros, calculadora, agendas eletrônicas, celulares, smartphones, tablets, ipod, gravadores, pen drive, mp3 ou similar, relógio ou qualquer receptor ou transmissor de dados e mensagens.
Todos os pertences que não sejam a caneta preta de material transparente e o documento de identificação deverão ser guardados em um porta-objetos com lacre, que deverá ficar embaixo da carteira do candidato e só poderá ser reaberto após a saída dele da sala de prova.
VEJA AS COMPETÊNCIAS DA REDAÇÃO
Competência I: Demonstrar domínio da norma padrão da língua escrita
Competência II: Compreender a proposta de redação e aplicar conceitos das várias áreas de conhecimento para desenvolver o tema, dentro dos limites estruturais do texto dissertativo-argumentativo.
Competência III: Selecionar, relacionar, organizar e interpretar informações, fatos, opiniões e argumentos em defesa de um ponto de vista.
Competência IV: Demonstrar conhecimento dos mecanismos lingüísticos necessários para a construção da argumentação.
Competência V: Elaborar proposta de intervenção para o problema abordado, respeitando os direitos humanos.
Fonte: Inep
A redação
O sistema de correção do Enem sofreu mudanças em 2012. A partir deste ano, a redação será corrigida por dois corretores de forma independente, sem que um conheça a nota atribuída pelo outro. A nota final é composta de cinco notas, que avaliam competências específicas do candidato.
A nota final corresponde à média aritmética simples das notas atribuídas pelos dois corretores. Caso haja discrepância de 200 pontos ou mais na nota final atribuída pelos corretores (em uma escala de 0 a 1.000), ou de 80 pontos ou mais em pelo menos uma das competências, a redação passará por um terceiro corretor, em um mecanismo que o Inep chama de "recurso de oficio".
Se a discrepância persistir, uma banca certificadora composta por três avaliadores examinará a prova. Os candidatos poderão solicitar vistas da correção, porém não poderão pedir a revisão da nota.
Será atribuída nota zero à redação: que não atender a proposta solicitada ou que possua outra estrutura textual que não seja a do tipo dissertativo-argumentativo; sem texto escrito na folha de redação, que será considerada "em branco"; com até sete linhas, qualquer que seja o conteúdo, que configurará "texto insuficiente"; linhas com cópia dos textos motivadores apresentados no caderno de questões serão desconsideradas para efeito de correção e de contagem do mínimo de linhas; com impropérios, desenhos e outras formas propositais de anulação, que será considerada "anulada".
Os resultadosOs gabaritos das provas objetivas serão divulgados no site http://www.inep.gov.br/enem no dia 7 de novembro. Os candidatos poderão acessar os resultados individuais do Enem 2011 a partir de 28 de dezembro, mediante inserção do número de inscrição e senha ou CPF e senha no endereço eletrônicohttp://sistemasenem2.inep.gov.br/.
O Inep diz que a utilização dos resultados individuais do Enem para fins de certificação, seleção, classificação ou premiação não é de responsabilidade do órgão, mas das entidades às quais os dados serão informados pelo candidato.
O Inep não fornecerá atestados, certificados ou certidões relativas à classificação ou nota dos candidatos. De acordo com a portaria publicada no "Diário Oficial", a inscrição do participante implica a aceitação das disposições, diretrizes e procedimentos para a edição do Enem contidas no edital. Para os adultos submetidos a penas privativas de liberdade e adolescentes sob medidas socioeducativas, que incluam privação de liberdade, haverá um edital para o processo de inscrição específico.
Fonte: http://g1.globo.com/vestibular-e-educacao/noticia/2012/05/inscricoes-para-o-enem-2012-ja-estao-abertas-saiba-como-participar.html

4 comentários:

  1. a partir de que ano posso fazer o enem

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pode fazer no ano de conlusão do ensino médio. ok

      Excluir
  2. Olá, como vai?

    "Linkei" o endereço do seu blog, ao BLOG DO FRANCISCO (http://cefranciscocampos.blogspot.com.br/). Percebo que podemos cada vez mais usar e abusar das conexões nesta Era do Conhecimento.

    Convido-o também a conhecer o BLOG ORIENTANDO QUEM ORIENTA que objetiva Motivar e capacitar pessoas para a transformAÇÃO desejável, por meio de vivências que conduzam ao reaalinhamento cultural das crenças, valores, hábitos e atitudes com foco na excelência de resultados e na lucratividade pessoal.

    Abraços.

    Professora Graça Santos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Graça muito bom o seu Blog. Verdade podemos usar as TIC's na orientação dos alunos. Vamos nessa!!!

      Excluir