CONCURSOS PÚBLICOS 2017

O Portal também orienta para os concursos públicos. Neste espaço publicaremos regularmente os concursos disponíveis para os formandos do Curso Normal e da Formação Geral do I.E. Sarah Kubitschek.
Orientações para concursos:
1) Aproveite o tempo disponível na Internet e estude pelas diversas fontes de estudo. Por exemplo, o site YOUTUBE dispõe de diversas vídeo-aulas veja em: Video aulas YOUTUBE
2) Conheça a banca do concurso, ou seja, a Instituição que está organizando o concurso:
Veja tudo gratuitamente através do site: PCI CONCURSOS
3) Acredite em você e otimize seus estudos.
4) Entre em contato conosco e envie a sua dúvida: ieskconectado@gmail.com 



CONCURSOS PARA PROFESSORES

Segunda-feira, 25 de maio de 2015 às 17h48
Prefeitura do Rio de Janeiro - RJ abre vagas para Médico e Professores
Novas oportunidades estão disponíveis na Prefeitura doRio de Janeiro - RJ, por meio de Processo Seletivo e Concurso Público.
Para o cargo de Médico Ortopedia-Traumatologia, há uma vaga na Secretaria de Saúde, conforme edital de seleção nº 72/2015. O salário de até R$ 7.282,29, corresponde as jornadas de 40h semanais.
Já na função de Professor de Educação Infantil, de níveis Médio ou Superior, são 77 vagas trazidas pelo edital nº 81/2015, sendo o salário de R$ 3.515,87 e a jornada de 40h semanais. Dentre as oportunidades, estão as ofertas aos candidatos negros e também para pessoas com necessidades especiais.
Os Médicos já podem se inscrever a partir desta segunda-feira (25) até o dia 26 de maio de 2015, na Rua Afonso Cavalcanti, nº 455, sala 601, Cidade Nova.
Para os docentes o prazo começa às 10h do dia 22 de junho de 2015 até 8 de julho de 2015 no site concurso.rio.rj.gov.br, e a taxa de R$ 70,00 deve ser paga em agência bancária.
Provas objetivas, discursivas e de títulos, curso de formação básica e prova prática de aula estão entre os métodos para seleção dos Professores. Os médicos contam somente com análise de currículo.
A validade destes certames é de um ano, no entanto existe a possibilidade de serem prorrogados por igual período. Para mais informações, consulte os documentos disponíveis em nosso site.
http://www.pciconcursos.com.br/noticias/prefeitura-do-rio-de-janeiro-rj-abre-vagas-para-medico-e-professores


CONCURSOS PARA PROFESSORES 2014

CONCURSO PARA PROFESSORES: Educação Federal oferece mais de 220 vagas em concursos no Rio de Janeiro. Vejam aqui:





Vagas em instituições federais: A UniRio está selecionado 79 novos servidores públicos

Vagas em instituições federais: A UniRio está selecionado 79 novos servidores públicos Foto: O Globo / Marcelo Piu 06/04/2012

A Universidade Federal do Estado do Rio (UniRio), o Instituto Federal de Educação Fluminense (IFFluminense) e o Colégio Pedro II estão promovendo seleções para admitir professores e pessoal administrativo. As remunerações chegam a R$ 8.344,64, como no caso dos docentes do IFFluminense.
A UniRio seleciona para 79 postos em cargos administrativos de níveis médio e superior. As inscrições são efetuadas pelo endereço www.unirio.br/concurso/2014, até o dia 28 de março, com salários de R$ 1.562,23 a R$ 3.230,88. As contratações serão feitas pelo regime estatutário, que garante a estabilidade no serviço público.
No IFFluminense, a oferta é de 141 vagas para professores em diversas áreas. Os docentes com jornada de 20 horas receberão um vencimento básico de R$ 1.966,67. Os de 40 horas ganharão R$ 3.804,29. Há ainda gratificações de titularidade, que podem garantir um rendimento mensal total de até R$ 8.344,64 para professores com doutorado, em regime de dedicação exclusiva. As inscrições podem ser feitas pelo site https://concurso2014.iff.edu.br, até sexta-feira, dia 21. A taxa é de R$ 51.
No Colégio Pedro II, as chances vão até a próxima sexta-feira, dia 21. A seleção é para professores substitutos, e o número de vagas não foi divulgado. O cadastramento deve ser feito em www.cp2.g12.br, com taxa de R$ 20.
















ORIENTAÇÕES:

Bom senso e controle emocional, componentes básicos num concurso público


Confira erros e acertos dos candidatos. Conhecimento teórico e disciplina não bastam para obter a aprovação


RIO - Conseguir a aprovação num concurso público não passa apenas pelo domínio do conteúdo das provas. Segundo especialistas, outros fatores são tão importantes para o candidato ser bem-sucedido quanto o conhecimento técnico. Bom senso é um deles, aponta Leonardo Pereira, diretor do Instituto IOB. Segundo o especialista, este atributo pode ser medido pelos examinadores através da redação. Afinal, o que a banca busca são posições sensatas, equilibradas e maduras sobre os pontos que estão sendo cobrados na prova.
Outro fator essencial é o controle emocional. Há inúmeros casos de candidatos que já foram reprovados em concursos por ficarem tensos demais na hora das avaliações, errando pontos que, em discussões normais, dariam ''um banho de conhecimento'', acrescenta Pereira.
Para Paulo Estrella, diretor da Academia do Concurso, 50% do sucesso depende da capacidade que a pessoa tem de aplicar seu conhecimento, o que certamente envolve controle de suas emoções:
— Se o emocional não estiver equilibrado, é comum acontecer os famosos “brancos”. Quer dizer, a pessoa não consegue associar o que está sendo perguntado ao conhecimento que detém do assunto por conta do alto nível de estresse.
Organização e disciplina também são, sem sombra de dúvida, essenciais para um bom desempenho. O candidato que realmente almeja a aprovação, diz Pereira, deve estar atento às regras do edital, obedecendo desde a sugestão de vestimenta, como horário das provas, fechamento dos portões, tempo para transcrever o gabarito e materiais que são permitidos durante a realização dos exames:
— Conhecendo a fundo tais exigências, o candidato pode se programar e evitar quaisquer transtornos para o bom transcurso da prova.
E, por meio da disciplina, o candidato terá como alcançar todo e qualquer objetivo que trace, ressalta o diretor do IOB. Ele entende que a disciplina começa com o planejamento financeiro para o período que antecede a aprovação, caso o candidato não esteja empregado. A disciplina ainda faz parte do planejamento dos estudos, determinando como os horários serão divididos, quais serão as atividades que passarão a fazer parte da sua rotina e quanto tempo por dia elas tomarão do candidato. É nesta fase também que o candidato terá que selecionar que atividades não farão parte mais de sua rotina.
— Quem busca uma vaga entre as mais disputadas seleções públicas deve, antes de ter conhecimento sobre as disciplinas presentes no edital, estar disposto a entregar parte de seu tempo diário para estudar, de forma concentrada e disciplinada, todas as matérias que serão cobradas no concurso. Creio que disciplina, capacidade de se automotivar, determinação e persistência são características que vêm antes mesmo de o candidato ser um profundo conhecedor das matérias — afirma Vilson Cortez, professor de legislação tributária do Canal dos Concursos.
Os consultores ouvidos pelo Boa Chance apontam quais os principais erros e acertos de quem está iniciando os estudos ou de quem já se prepara há algum tempo para ingressar na carreira pública. Confira aqui:
Quer seguir o Boa Chance no Twitter? Basta clicar aqui.

http://oglobo.globo.com/emprego/bom-senso-controle-emocional-componentes-basicos-num-concurso-publico-7565130#ixzz2KnLtiE5e

Como se preparar para fazer um concurso público??? Especialistas orientam o planejamento.

Especialistas indicam planejamento financeiro para evitar dificuldades. Estratégia também deve levar em conta o tempo para a nomeação.

Ser aprovado em um concurso não é uma tarefa fácil. Os candidatos precisam estudar muitas horas por dia e abrir mão do lazer e de outras atividades para conseguir a tão sonhada vaga pública. Para aumentar as chances de aprovação, alguns candidatos estão optando pela dedicação exclusiva aos estudos – e isso inclui até deixar o emprego.
Depois de trabalhar por 9 anos como gerente em um banco no Rio de Janeiro, Flávio Segundo da Silva, de 32 anos, deixou o emprego para se dedicar aos concursos. Até conseguir passar foram 2 anos e meio de estudo. Ele foi aprovado no último concurso do  Departamento Geral de Ações Socioeducativas (Novo Degase) para o cargo de agente socioeducativo, realizado neste ano, e aguarda a nomeação.
Flavio Segundo da Silva ainda aguarda a nomeação (Foto: Arquivo pessoal)Flavio está sem trabalhar há 2 anos e meio e agora aguarda a nomeação (Foto: Arquivo pessoal)
“Tive que enfrentar meu próprio orgulho de homem, já que eu não estava mais mantendo a casa. Minha esposa me incentivou muito. Fiquei 2 anos apenas estudando, sem passar em nenhum concurso. Fazia todos os outros porque eu tinha que trabalhar”, lembra. Entre os órgãos que ele prestou estão Ministério do Trabalho e Emprego e Ministério Público da União.
Formado em educação física pela Universidade Estadual do Rio de Janeiro (Uerj), ele deixou a área de lado para tentar vagas públicas no setor de segurança. Na internet, ele buscou aprovados que tinham deixado o emprego para estudar e conselhos com especialistas da área.
Em 2010, quando decidiu sair do emprego, Silva começou seu planejamento reduzindo os gastos com roupas, restaurantes e viagens. Ele também conversou com a esposa e com os pais para avisar sua decisão e informar que talvez poderia precisar de ajuda. “Sabia que ia passar aperto e precisei ter o consentimento da família antes de fazer tudo isso. Usei o dinheiro da rescisão para cursos e outras despesas. Foram 2 anos sem viagens, sem bons restaurantes, sem festinhas de família e sem saídas com a esposa”, conta.
Apesar das dificuldades, Silva acredita que foi recompensado por todo seu esforço. “Valeu a pena porque eu conquistei mais do que um concurso, conquistei autoconfiança e dei orgulho para a minha família.”
Filipe Daniel ficou mais de 2 meses apenas estudando para concursos (Foto: Arquivo pessoal)Filipe Daniel ficou mais de 2 meses apenas
estudando para concursos (Foto: Arquivo pessoal)
Menos lazer
Para se tornar funcionário público, o professor de educação física Filipe Daniel Lessa de Oliveira, de 24 anos, saiu do emprego, trancou o último ano da faculdade e ficou 6 meses sem trabalhar até tomar posse. “Fiz diversos estágios, mas fiquei chateado porque a área não era valorizada. Foi quando decidi estudar para passar em um concurso”, conta. Ele deixou a empresa no início de 2011 e foi aprovado no concurso da Prefeitura de São Paulo em agosto do mesmo ano.
Oliveira se formou na licenciatura, que permite que ele dê aulas em escolas, e saiu da empresa de seguros em que trabalhou por 2 anos. “O emprego não tinha nada a ver com educação física e isso contribuiu para a minha decisão. Eu não tinha planejado, agi no impulso e contei com a ajuda dos meus pais e da minha namorada”, diz.
Ele utilizou o dinheiro da rescisão contratual para quitar dívidas antigas e pagava suas despesas com o seguro-desemprego. A economia veio com o corte dos gastos com lazer e com o cartão de crédito. Shopping, cinema e academia tiveram que ficar de lado. “O que mais pesa na hora de economizar é deixar de fazer as coisas que você mais gosta.”
Oliveira se dedicou exclusivamente aos estudos por mais de 2 meses com um curso preparatório e complementava o aprendizado em casa. Ele passou em 77º lugar para o cargo de professor de educação física. O concurso teve mais de 7 mil candidatos.
“Eu acho que valeu a pena porque eu passei, caso fosse o contrário eu estaria lamentando”, ressalta. No final do ano, ele se forma no bacharelado.
Lia Salgado, colunista do G1, ficou três anos estudando até ser aprovada em concurso (Foto: Viviane Mateus/G1)Lia Salgado ficou 3 anos estudando até ser
aprovada em concurso (Foto: Viviane Mateus/G1)
Mudança na rotina
Lia Salgado, colunista do G1, também deixou o trabalho para se preparar para concursos. Depois de conciliar o trabalho, a casa e os estudos por 2 anos, ela decidiu se dedicar apenas à preparação depois de três tentativas frustradas. “Quando sofri a terceira reprovação, o impacto foi tão grande que eu desisti do projeto. Poucos meses depois, voltei aos estudos e decidi fazer um investimento total. Encolhi o orçamento familiar ao máximo, assumi os riscos, parei de trabalhar e passei a estudar 10 horas por dia”.

Para se dedicar apenas aos estudos por 1 ano, a especialista alterou a rotina da família. Com quatro filhos, dois foram para escolas públicas e dois para colégios mais baratos, e todos se mudaram para o apartamento de sua avó para deixar de pagar aluguel. As roupas para crianças vinham de doações, e lazer somente com atrações gratuitas. Contas como condomínio e IPTU só foram quitadas após a aprovação.

“O dinheiro era apenas para a alimentação, contando com a ajuda dos meus pais. Eu chegava na biblioteca da Universidade Federal Fluminense (UFF) às 8h30 e ficava até as 20h. E almoçava no bandejão da faculdade”, lembra.
Lia assumiu como fiscal de rendas do Rio de Janeiro em julho de 2003 e começou a colocar as contas em dia. “Fiz a lista das dívidas e fui quitando uma a uma. Eu tinha vencido, afinal!”
VEJA 10 DICAS PARA PLANEJAR AS FINANÇAS ANTES DE DEIXAR O EMPREGO PARA ESTUDAR
1 - Determine como será o projeto de preparação e por quanto tempo será necessário estudar antes de deixar o emprego
2 - Faça um planejamento prévio com previsões de gastos para não ser surpreendido no futuro
3 - Analise as despesas recorrentes e eventuais para saber o quanto é gasto por mês
4 - Determine por quanto tempo é possível se manter se trabalhar ou sem uma renda fixa
5 - Com o orçamento mensal determine o valor correspondente as despesas que será reservado para a poupança
6 - Se possível, guarde uma quantia de reserva todos os meses para emergências
7 - Corte gastos com compras e enxugue o orçamento para conseguir manter a poupança
8 - Invista o dinheiro em instrumentos de renda fixa como poupança, CDB e fundos DI
9 - Evite usar modalidades de crédito que tenham altas taxas de juros, como o cartão de crédito e o cheque especial
10 - Quando precisar peça ajuda para a família e amigos para fugir das taxas de juros dos bancos
‘Planejamento é a palavra-chave’
Para Liao Yu Chieh, professor de finanças do Instituto de Ensino e Pesquisa (Insper), os candidatos devem criar uma estratégia financeira para não serem surpreendidos no meio do caminho. “Planejamento é a palavra-chave desse processo. A primeira coisa a ser feita é olhar isso como um projeto para mudar os rumos da carreira e depois determinar a duração estimada e como ele deve se preparar para o período sem remuneração.”

“As pessoas devem ver o que podem sacrificar para fazer esse pé de meia e avaliar qual preço estão dispostos a pagar para seguir nesse projeto”, diz Nelson de Souza, professor de finanças do Ibmec.
O primeiro passo para começar é analisar quais são as despesas recorrentes como aluguel, alimentação, contas de luz, água, entre outras, e quais as despesas eventuais. A partir daí é possível determinar uma média do que é gasto durante o mês, e os candidatos podem calcular quanto dinheiro vão precisar para se manter enquanto apenas estudam.

De acordo com Paulo Estrella, diretor da Academia do Concurso, uma boa opção é não deixar o trabalho logo quando resolver tentar um concurso público. “O candidato pode fazer isso quando já estiver encaminhado na preparação para não ter uma pressão financeira muito grande nas costas ao longo da preparação. O planejamento é tudo nesse mercado, o candidato tem que planejar melhor o estudo terá o melhor custo-benefício”, indica.
Para não se enrolar, os candidatos devem cortar gastos e passar longe do cartão de crédito, do cheque especial e do financiamento. Segundo Lia Salgado, é preciso ter cuidado para adotar uma estratégia que realmente funcione e não tenha o efeito inverso. “Ele não pode iniciar uma contagem regressiva de tempo e dinheiro, causando enorme pressão e comprometendo os resultados”, diz.

Segundo Chieh é impossível não correr riscos, mas os candidatos devem fazer de tudo para reduzi-los. “Mesmo fazendo tudo isso, ainda existe o risco de ele não passar e sem fazer isso a consequência pode ser muito maior.”
Caso a aprovação não aconteça, os especialistas indicam que os candidatos revisem seus planos e vejam se eles podem continuar apenas estudando e se isso não for possível, é preciso podem voltar ao trabalho para se capitalizar novamente e se preparar para um novo concurso. “É importante saber lidar com a frustração e seguir estudando”, ressalta Lia.

11 Out - Prefeitura de Queimados abre concurso para 401 vagas na Educação






As oportunidaes são para a área de Educação
As oportunidaes são para a área de Educação Foto: Simone Silva/ Prefeitura de Queimados

A Prefeitura de Queimados abre, nesta quarta-feira, dia 10, inscrições do concurso público para a área de Educação em cargos efetivos dos níveis médio e superior. No nível médio há 255 vagas distribuídas pelos cargos de professor de ensino fundamental (anos iniciais) e professor de educação infantil (pré-escolar) com vencimento base de R$853,20 – mais o adicional de 30% para regência de turma, totalizando R$ 1.106,16, e de R$ 932,96 para Secretário Escolar.
As demais 146 vagas têm exigência de nível superior. Os cargos são de Orientador Educacional, Orientador Pedagógico, Supervisor Escolar e Professor das disciplinas: Língua Portuguesa, Matemática, Língua Estrangeira, Geografia, História, Ciências, Artes e Educação Física. O vencimento base para a categoria é de R$1.201,47 e há 30% de regência de turma para os professores que receberão R$ 1.327,91.
A organizadora é a Cepuerj, e as inscrições podem ser feitas até 30 de outubro pelo site www.cepuerj.uerj.br ou no campus da Universidade do Estado do Rio de Janeiro (Uerj), que fica na Rua São Francisco Xavier, 524 – 1º andar, sala 1006 - bloco A, das 10h às 17h.
A taxa de inscrição pode ser paga até o dia 31, mas os valores ainda não foram informados. Já a prova deve ser aplicada em 9 de dezembro.

18 Set - Veja resultado (Lista Nominal) da prova de professor de Educação Infantil Prefeitura Rio.

A Secretaria Municipal de Administração do Rio de Janeiro (SMA-Rio) divulgou nesta terça-feira, 18, o resultado da prova objetiva e da análise dos recursos do concurso para o cargo de professor de Educação Infantil da Secretaria Municipal de Educação (SME-Rio). Os candidatos que realizaram a prova terão até dois dias úteis (quarta, 19, e quinta, 20) para entrar com pedido de recontagem de pontos, que deverá ser entregue na Coordenadoria-Geral de Gestão de Talentos da SMA-Rio, organizadora.

O exame de múltipla escolha, que vale 100 pontos, foi composto por dez questões de Matemática, dez de Português, cinco de Atualidades, cinco de Legislação e 20 de conteúdo específico. Somente terá a prova discursiva corrigida o candidato que obtiver a pontuação mínima de 20% por disciplina e 60% no total da objetiva. A avaliação discursiva, que vale 50 pontos, contou com duas questões. Será aprovado o candidato que obtiver, no mínimo, 25.
O aprovado nessa primeira etapa passará ainda pela prática de aula, de caráter eliminatório e classificatório, com data a definir. A última fase é a prova de títulos, apenas classificatória. A carreira tem remuneração inicial de R$1.586,73. Esse valor é a soma do vencimento-base de R$1.092,48 com R$121 de auxílio-transporte, R$109,25 de bônus cultura e R$264 de auxílio-alimentação. O regime de contratação é o estatutário, que garante a estabilidade. O prazo de validade será de seis meses, podendo ser prorrogado por igual período.
ServiçoRecontagem de pontos: Coordenadoria-Geral de Gestão de Talentos da Secretaria Municipal de Administração - Rua Afonso Cavalcanti, 455 – Anexo, 10º andar/ Ala B, Cidade Nova, das 10h às 16h

29 Ago - Concurso nacional para professores terá primeira edição em 2013





A primeira seleção será para professores dos pimeiros anos do ensino fundamental
A primeira seleção será para professores dos pimeiros anos do ensino fundamental Foto: Bruno Gonzalez/ 21.10.2011

O ministro da Educação, Aloizio Mercadante, anunciou que o governo vai fazer uma seleção nacional de professores — chamada de Prova Nacional de Concurso para o Ingresso na Carreira Docente —, no ano que vem, com edital divulgado provavelmente em setembro.
A avaliação única será aplicada para selecionar professores para todas as redes de ensino do país, que vão atuar nos primeiros anos do ensino fundamental. Eles receberão o piso nacional da categoria, de R$ 1.451, para uma carga horária de 40 horas.
Os estados e os municípios que aderirem ao sistema farão parte de um cadastro nacional de docentes. O número de vagas destinadas a cada unidade da federação ainda vai depender dessa adesão.
A ideia do concurso nacional surgiu em 2010, e as informações sobre o conteúdo que será cobrado nas provas já estão no site do Ministério da Educação (MEC), cujo endereço é www.mec.gov.br.
Um grupo de 70 especialistas do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais (Inep) foi responsável por elaborar a matriz desse conteúdo e há, inclusive, bibliografia indicando o que será cobrado no exame.
Segundo o presidente do Inep, Luiz Cláudio Costa, um teste inicial sobre o exame já foi feito, e o banco com as questões que vão compor a prova está pronto.
Conforme o decreto federal que regulamenta os concursos públicos do executivo, a avaliação deverá ser aplicada em novembro, garantindo um intervalo mínimo de 60 dias entre a publicação do edital e a avaliação.
O exame vai analisar o profissional em três aspectos: profissão docente e cidadania; trabalho pedagógico e domínio dos conteúdos curriculares. Serão exigidos conhecimentos em temas como políticas educacionais e gestão do trabalho pedagógico, e domínio dos conteúdos de Língua Portuguesa, Matemática, História e Artes.
Os municípios e os estados que aderirem ao processo seletivo terão um banco de cadastrados, sem a necessidade de organizarem concursos próprios. Para o MEC, a seleção nacional beneficiará, principalmente, cidades menores, que têm dificuldades técnicas e financeiras de fazerem seleções. E, muitas vezes, acabam não preenchendo as vagas.
 Prefeitura do Rio abre prazo de inscrição para 100 vagas de professor Educação Infantil - Curso Normal

RIO - Foram abertas nesta quarta-feira as inscrições do concurso promovido pela Prefeitura do Rio para 100 vagas de professor de educação infantil. O salário é de R$ 1.092,48. Além do salário, os profissionais recebem bônus cultura de R$ 109,25, auxílio-transporte de R$ 121 e benefício alimentação. As inscrições podem ser feitas até 9 de julho, no site da Prefeitura. A taxa é de R$ 50.
Para participar da seleção, os candidatos devem ter nível médio ou curso superior ou licenciatura em pedagogia com habilitação para docência na educação infantil e anos iniciais do ensino fundamental ou específica para educação infantil.
A prova objetiva terá 10 questões de língua portuguesa, 10 de matemática, 5 de atualidades, 20 de conhecimentos específicos de educação infantil e 5 de legislação. A prova discursiva terá 2 questões de conhecimentos específicos de educação infantil. Os candidatos ainda vão passar por prova prática de aula e análise de títulos.
A data, o horário e o local ainda serão divulgados no Diário Oficial do Município.

Concurso paraeducação na Prefeitura de Duque de Caxias previsto para agosto 2012

A Prefeitura de Duque de Caxias divulga previsão de liberação do edital para a educação em agosto de 2012. Serão 448 vagas para professores, sendo 224 para PII com exigência de CURSO NORMAL.

 Prefeitura de QUEIMADOS organiza concurso para educação 2012 

A Prefeitura de Queimados está finalizando os últimos retoques para liberação do edital na educação. Há vagas para PII com exigência mínima de CURSO NORMAL.


SME-Rio: saíram concursos de auxiliar de creche e professor educação infantil


Saíram os editais dos concursos para auxiliar de creche e professor de Educação Infantil da Secretaria Municipal de Educação do Rio de Janeiro. O cargo de auxiliar de creche exige apenas o nível fundamental completo (antigo 1º grau) e tem remuneração inicial de R$1.096,55, sendo R$597,02 de vencimento-base, R$121 de auxílio-transporte, R$89,55 de gratificação, R$24,98 de complemento salarial e R$264 de auxílio-alimentação.
Inicialmente, são oferecidas 50 vagas, mas outras ainda poderão ser preenchidas durante o prazo de validade da seleção, de seis meses, podendo ser prorrogado por igual período. A contratação ocorrerá pelo regime estatutário, que garante estabilidade empregatícia. Vale destacar que a SME-Rio costuma chamar muitos aprovados em suas seleções. Na última, realizada em 2007, foram oferecidas 1.600 vagas, mas ocorreram 9.159 convocações ao longo dos quatro anos do prazo de validade. Este é o primeiro concurso em que haverá cotas para negros e índios, após a sanção da lei por parte do prefeito Eduardo Paes. Com isso, 20% das vagas (dez) já estão reservadas para ambas etnias. Há ainda outras dez para portadores de deficiência.
Prazo - As inscrições serão recebidas das 10h do dia 18 de julho até as 23h59min do dia 30 do mesmo mês. Após preencher a ficha, no site da Prefeitura do Rio de Janeiro, o candidato devem imprimir o boleto e efetuar o pagamento da taxa, de R$40, até as 16h do dia 31 de julho, em qualquer agência bancária da rede credenciada. Os candidatos serão avaliados por meio de prova objetiva, de caráter eliminatório, e de avaliação de títulos, apenas classificatória. O exame de múltipla escolha, que vale 100 pontos, será composto por cinco questões de Matemática, 15 de Português e 20 de Conteúdo Específico. O candidato que obtiver pelo menos dois pontos em Matemática, seis em Português, oito em Conhecimentos Específicos, além de 48 no total da prova, será considerado aprovado.

Edital também para professor de Educação Infantil

Saiu também o edital do concurso para professor de educação infantil da Secretaria Municipal de Educação do Rio de Janeiro, que visa ao preenchimento inicial de 100 vagas. Para concorrer ao cargo é necessário possuir nível médio, na modalidade normal, ou curso normal superior ou licenciatura plena em Pedagogia. A remuneração inicial é de de R$1.586,73. Este valor é a soma do vencimento-base de R$1.092,48, com R$121 de auxílio transporte, R$109,25 de bônus cultura e R$264 de auxílio-alimentação. O concurso tem validade de seis meses, podendo ser prorrogado por igual período, quando mais vagas poderão surgir.
Em conformidade com a recente lei das costas sancionada pelo prefeito Eduardo Paes, 20% das vagas são para negros e índios (20). Há ainda outras dez para portadores de deficiência. As inscrições serão aceitas das 10h do dia 27 de junho até as 23h59 do dia 9 de julho. A taxa, de R$50, deve ser paga até as 16h do dia 10 de julho, em qualquer agência bancária da rede credenciada. A avaliação dos candidatos será feita através de provas objetiva, discursiva e prática de aula, de caráter eliminatório e classificatório, e de uma avaliação de títulos, apenas de caráter classificatório.
O exame de múltipla escolha, que vale 100 pontos, será composto por dez questões de Matemática, dez questões de Português, cinco de Atualidades, cinco de Legislação e 20 de Conteúdo Específico. Será considerado aprovado o candidato que obtiver pelo menos quatro pontos em Matemática, quatro em Português, dois em Atualidades, dois em Legislação e oito em Conhecimentos Específicos, além de 60 no total da prova. 
Fonte: Folha Dirigida



Um comentário: